Verbetes:

feminismo

Dantielli Assumpção Garcia


 

Mulher – Gênero – Vadia Machismo

 

Definir a palavra feminismo implica considerar inúmeras relações que permeiam a (so)ci(e)dade. Inicialmente, uma dicotomia entre homens e mulheres. Em seguida, a memória de um movimento que ainda hoje produz efeitos e significações na vida dos sujeitos.

No dia-a-dia, o feminismo é visto, em um discurso do senso comum, como um movimento em que as mulheres feministas propagam um discurso de ódio contra os homens, um discurso de recusa às posições tão legitimadas a ela (mãe, esposa, dona de casa).

Em oposição a esses sentidos estabilizados na sociedade, diferentes movimentos feministas constituem um outro dizer à mulher, apontando para seu aprisionamento e seu enclausuramento à dominação masculina. O(s) feminismo(s) seria um movimento social, político, filosófico que libertaria a mulher dessas amarras da sociedade patriarcal, ao clamar por igualdade, pelo fim da dominação de um gênero sobre um outro e por colocar em discussão posições historicamente estabilizadas ao homem e à mulher na sociedade.

Uma das ideias centrais do movimento feminista é a desnaturalização do ser mulher. Como já dizia Simone de Beauvoir: “não se nasce mulher, torna-se”. Além disso, as lutas feministas, durante séculos, foram (são) pelo direito de votar, pela igualdade entre os sexos, pelo fim da dominação e submissão histórica e social do “segundo sexo”, pelo fim da violência contra a mulher, pelo fim da cultura do estupro, pelo empoderamento da mulher na sociedade.

Assim, o feminismo pode ser definido como um movimento social, político, filosófico que busca, em suas formulações e lutas, colocar em funcionamento as relações de poder que sustentam a sociedade. Ademais, busca fazer circular nos espaços urbanos e não urbanos discursos que legitimam uma posição-sujeito à mulher diferente da já estabilizada (mãe-dona de casa- esposa) na memória dos sujeitos. A mulher, nos discursos feministas, é a que luta para ser vista como um sujeito com desejos e voz na sociedade machista/patriarcal que tenta silenciá-la a todo momento.