Cáceres - nome luso de cidade mato-grossense

Cáceres - portuguese name of mato-grossense city

Neuza Zattar*





     

Resumo:

Vários foram os nomes dados à Villa Maria do Paraguay (1778) até a sua transformação em cidade nomeada como Cáceres (1938) em acontecimentos do dizer perpassados pela história e pela memória luso-brasileira. Neste artigo, desenvolvido na perspectiva da Semântica do Acontecimento, tomamos os nomes próprios de vila e cidade como uma construção linguística e histórica exposta à exterioridade, cujos sentidos se alteram, dispersam e também se mantêm. Em relação à legislação urbana, observamos que exceto a ata de fundação que institui um plano de edificação para a vila, os Códigos de Postura (1860, 1876, 1948) funcionam como o interpretável do que se diz em relação a um passado de enunciações em que os nomes foram se dando.
Palavras Chave: Semântica do Acontecimento; Nome próprio, Nomeação; Vila; cidade.



Abstract:

Several names have been given to Villa Maria do Paraguay (1778) until its transformation in the city named as Caceres (1938) in speaking events by the history and luso-brazilian memory. In this article, developed in the context of the Semantics of the Event, we take the proper names of village and town as a linguistic and historical construction exposed to the externality, whose meanings change, disperse and also remain themselves. Regarding the urban legislation, we observed that except the minutes of the founding that establishes a plan for building for the village, the Codes of Posture (1860, 1876, 1948) work as the interpretable of what they say in relation to a past of utterances in which the names were getting throughout the time.
Keywords: Semantics of the Event. Proper names; Nomination; Village; City.





Para citar essa obra:
ZATTAR, Neuza; Cáceres - nome luso de cidade mato-grossense. In: RUA [online]. 2015, no. 21. Volume I - ISSN 1413-2109/e-ISSN 2179-9911. Consultada no Portal Labeurb – Revista do Laboratório de Estudos Urbanos do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade.
http://www.labeurb.unicamp.br/rua/


DOI: http://dx.doi.org/10.20396/rua.v21i1.8637528

--------------------------------------------------------------------

* Professora do Departamento de Letras e do Programa de Mestrado em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso -UNEMAT/Cáceres. Universidade do Estado de Mato Grosso, Departamento de Letras, Campus de Cáceres. Av. São João s/n. Cavalhada 78200-000 - Caceres, MT – Brasil. E-mail: neuza.zattar@gmail.com