Adaptação e resiliência do espaço comercial de rua: A 25 de março



Gabriela Krantz Cesarino*
Valter Luiz Caldana Junior**





     

Resumo:

Este artigo propõe a discussão do conceito de resiliência adaptativa através de um breve estudo da rua 25 de Março, o mais importante centro comercial da cidade de São Paulo. Partindo do pressuposto de que esta rua é uma exceção ao esvaziamento contemporâneo dos centros tradicionais, procuramos compreender os processos de transformação e adaptação da 25 de Março, que garantiram a sua resiliência nos últimos 150 anos. O conceito de resiliência está presente nas discussões dos urbanistas há algumas décadas, com interpretações diversas que possibilitaram uma significativa evolução do conceito. Recentemente, o entendimento da resiliência como estado desejável a ser atingido por um sistema, tem incorporado as complexidades inerentes às suas transformações. Na cidade contemporânea, complexidades e contradições não impedem, mas ao contrário, contribuem para que o sistema urbano se sustente no longo prazo.
Palavras Chave: rua de comércio; comércio e cidade; resiliência urbana; adaptação e cidade



Abstract:

This article proposes a discussion of the concept of adaptive resilience using a brief study of the 25 de Março Street, which is the most important retail center in the city of São Paulo. As this street can be considered an exception to the current trend of abandonment of traditional urban centers, we attempt in this article to understand the transformation and adaptation processes that enabled its resiliency over the past 150 years. The concept of resilience has been part of urban design discussions for several decades, with various interpretations that point towards an evolution of the concept. Recently, the understanding of resilience as a desirable state to be achieved by a system, incorporates the complexities inherent to its transformations. In the contemporary city, the complexities and contradictions do not harm, but on the contrary, contribute to the urban systems’ long term sustainability.
Keywords: commercial street; retail and city; urban resilience; adaptation and city





Para citar essa obra:
CESARINO, G. K; CALDANA JUNIOR, V. L.; Adaptação e resiliência do espaço comercial de rua: A 25 de março. In: RUA [online]. no. 23. Volume 1 - e-ISSN 2179-9911 - Junho/2017. Consultada no Portal Labeurb – Revista do Laboratório de Estudos Urbanos do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade.
http://www.labeurb.unicamp.br/rua/


DOI: http://dx.doi.org/10.20396/rua.v23i1.8649801

--------------------------------------------------------------------

* Arquiteta e urbanista, sócia da firma Terra Studio, mestre em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade da Pensilvânia, EUA, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, desenvolvendo atualmente pesquisa de doutorado na FAU/USP. Rua São Bartolomeu, 60 – São Paulo, S.P. – CEP: 05014-030. E-mail: gcesarino@hotmail.com. Endereço: Rua São Bartolomeu, 60. CEP: 05014-030 São Paulo - SP. E-mail: gcesarino@hotmail.com
** Atua na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde foi diretor (2009/2016) e é atualmente professor e pesquisador do Laboratório de Projetos e Políticas Públicas, LPP. É também professor convidado da ENS d’Architecture de la Ville et Territoires à Marne la Valée, França e do Departamento de Arquitetura, Design e Urbanismo da Universidade de Sassari, Itália. E-mail: vcaldana@yahoo.com. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Presbiteriana Macken Endereço: Rua Itambé, 135. CEP: 01239-001 São Paulo - SP. E-mail: vcaldana@yahoo.com