Verbetes:
adaptação às mudanças climáticas
albergue
amolador
analfabetismo-alfabetização
andarilho
aprender-ensinar
aquecimento global
arruaça
arruaceiro
artista
artista de rua
assentamento
aterro sanitário
auxílio moradia
bairro
bairro-educador
bairro-escola
benevolo, leonardo (1923-)
bicicletário
bicicletário (foto)
bifobia
bilhete único
bonde (foto)
buzinaço
calçada
calçadão
camelô
cão e urbanidade
cartilha
casa
casa e corrida (foto)
catador
censo
centro
centro de estudos da metrópole
centro, revitalização (foto)
ciber
ciberbullying
cibercondria
cibercultura
ciclista, ciclofaixa (foto)
cidad-e
cidadania
cidadão
cidade
cidade dormitório
cidade escola
cidade global
cidade-alfa
cisgÊnero
coletivo
comércio ilegal
comunidade
comunidade
condomínio
condomínio de luxo
condomínio fechado
condomínio horizontal
congestionamento (foto)
container de lixo (foto)
contrabando
conurbação
corpografia
corrupção
cortiço
crime
crônica urbana
cultura e espaço
denúncia
denuncismo
desastre natural
disciplina
domicílio
droga
elevado
enchente
escola
escola de samba
espoliação urbana
estelionato
eutopia
exclusão espacial
favela
favela
favelização
feminismo
flanelinha
fobia
forma escolar
fragmentação econômica
fragmentação espacial
fragmentação social
furto
gari
globalization and world cities research network (gawc)
guardador de carros
habitante
hídrico
história da cidade (livro)
homicídio
ignorância
inclusão espacial
instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
integração (transporte)
internetês
invasão
ipcc (painel intergovernamental sobre mudanças do clima)
janelas
laboratório de estudos urbanos
lagoa
lagoa (foto)
lambe-lambe
largo
lembranças escolares
lesbofobia
lixão
lixeiras (foto)
lixeiro
lixo
lote
loteamento
machismo
malabar
mancha urbana
manifestação
marginal
marginalidade
megalópole
memória metálica
mendigo
metrópole
metrópole (foto)
metrópole e cultura
metrópole e tráfego (vídeo)
metropolização
ministério da saúde
ministério das cidades
ministério do trabalho e emprego
mitigação das mudanças climáticas
mobilidade
mocambo
monumento
moradia
morador
movimento pendular
mudança climática
mulher
município
município
muro
nômade
observatório das metrópoles
ocupação
organização mundial da saúde (oms)
organizador local
panelaço
panfleteiro
patrick geddes
pedestre
pedinte
periferia
pesquisa nacional por amostra de domicílios (pnad)
pet
pipoqueiro
pirataria
polícia
polissemia
população em situação de rua
população residente
praça
praça adotada
praça de alimentação
praça histórica (foto)
praça identitária
praça seca
praça seca (foto)
prisma faces entrelaçadas
puxadinho
região metropolitana
rodovia e região metropolitana (foto)
romeiro
roubo
rua
ruão
ruído urbano
saber urbano e linguagem
saltimbanco
santidade
saúde (na constituição)
segurança pública
sem-carro
sinaleiro
solo urbano
sorveteiro
subúrbio
telecentro
trabalho informal
tráfego (foto)
tráfico
transeunte
transfobia
transporte
transporte aquaviário
transporte ferroviário
transporte rodoviário
transporte urbano
trecheiro
utopia
vadia
vagabundo
varredor
vazio urbano
viaduto

bifobia

Dantielli Assumpção Garcia


 

Homofobia – Lesbofobia – Transfobia – Sexualidade – Gênero – Fobia

 

Manifestação de repulsa aos sujeitos que se definem como bissexuais. Na Wikipédia, o termo é definido como “o medo de, aversão à ou discriminação contra bissexualidade ou pessoa LGBT que é bissexual ou percebe ser bissexual”.

Historicamente, a palavra “bissexual” tem tido três usos (Lewis, 2012). O primeiro, entre os séculos XVII e início do XX, referia-se a pessoas cujos corpos tinham uma combinação de atributos biológicos ou anatômicos considerados femininos e masculinos (hermafroditas). “Este uso era particularmente comum nos campos da medicina, do direito e da teologia, cujos discursos se entrelaçavam para construir a pessoa fisicamente bissexual como um terceiro sexo sujeitado a uma série de restrições jurídicas que diferiam dos direitos das pessoas dos outros ‘dois sexos’” (Lewis, 2012, p. 26). O uso nesse período relaciona-se à anatomia do corpo, a um discurso biológico que busca apresentar as partes físicas que compõem um indivíduo. É em virtude desse corpo (do homem, da mulher, do/da hermafrodita) que o sujeito terá ou não direitos. O corpo legitima juridicamente o sujeito, é por esse corpo que o reconhece como sujeito de direito.

O termo “bissexual” também foi usado no campo da Psicanálise, no final do século XIX e no século XX, para referir-se às pessoas com uma suposta combinação de masculinidade e feminilidade psicológica, em vez de anatômica. Tem-se aí a “bissexualidade psicológica”. Nessa acepção, não mais o corpo como centro, mas o inconsciente, a psique o indivíduo. A bissexualidade, portanto, não está no corpo, mas no funcionamento psicológico do indivíduo.

Um outro uso do termo alude a “um desejo sexual que ‘combina’ ou ‘une’ a heterossexualidade e a homossexualidade”, o que se definiria como a “bissexualidade do desejo”. Lewis (2012, p. 27) aponta que a mudança na visão da bissexualidade como combinação de heterossexualidade e homossexualidade aconteceu durante os anos 1970, sobretudo em virtude do ativismo para a “liberação gay” dos finais dos anos 1960 e inícios dos anos 1970, e à campanha para remover a homossexualidade da lista de patologias do Manual Estatístico e Diagnóstico de Transtornos Mentais (DSM), o que foi conseguido em 1973. A definição mais usual, depois da década de 1970, é a da bissexualidade como “combinação ou unificação de heterossexualidade e homossexualidade”, a qual aponta para um sujeito que tem desejos tanto heteroafetivos como homoafetivos.

Em uma sociedade heteronormativa, o sujeito que se identifica com a bissexualidade pode ser vítima de uma violência, a bifobia, uma vez que a sociedade não legitima, como algo normal, não patológico, esse duplo desejo.

Referências Bibliográficas

Bifobia. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bifobia. Acesso em: 03 dez. 2014.

LEWIS, E.S. Não é uma fase: construções identitárias em narrativas de ativistas LGBT que se identificam como bissexuais. Dissertação de mestrado. PUC Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro, 267f, 2012.