Verbetes:
adaptação às mudanças climáticas
albergue
amolador
analfabetismo-alfabetização
andarilho
aprender-ensinar
aquecimento global
arruaça
arruaceiro
artista
artista de rua
assentamento
aterro sanitário
auxílio moradia
bairro
bairro-educador
bairro-escola
benevolo, leonardo (1923-)
bicicletário
bicicletário (foto)
bifobia
bilhete único
bonde (foto)
buzinaço
calçada
calçadão
camelô
cão e urbanidade
cartilha
casa
casa e corrida (foto)
catador
censo
centro
centro de estudos da metrópole
centro, revitalização (foto)
ciber
ciberbullying
cibercondria
cibercultura
ciclista, ciclofaixa (foto)
cidad-e
cidadania
cidadão
cidade
cidade dormitório
cidade escola
cidade global
cidade-alfa
cisgÊnero
coletivo
comércio ilegal
comunidade
comunidade
condomínio
condomínio de luxo
condomínio fechado
condomínio horizontal
congestionamento (foto)
container de lixo (foto)
contrabando
conurbação
corpografia
corrupção
cortiço
crime
crônica urbana
cultura e espaço
denúncia
denuncismo
desastre natural
disciplina
domicílio
droga
elevado
enchente
escola
escola de samba
espoliação urbana
estelionato
eutopia
exclusão espacial
favela
favela
favelização
feminismo
flanelinha
fobia
forma escolar
fragmentação econômica
fragmentação espacial
fragmentação social
furto
gari
globalization and world cities research network (gawc)
guardador de carros
habitante
hídrico
história da cidade (livro)
homicídio
ignorância
inclusão espacial
instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
integração (transporte)
internetês
invasão
ipcc (painel intergovernamental sobre mudanças do clima)
janelas
laboratório de estudos urbanos
lagoa
lagoa (foto)
lambe-lambe
largo
lembranças escolares
lesbofobia
lixão
lixeiras (foto)
lixeiro
lixo
lote
loteamento
machismo
malabar
mancha urbana
manifestação
marginal
marginalidade
megalópole
memória metálica
mendigo
metrópole
metrópole (foto)
metrópole e cultura
metrópole e tráfego (vídeo)
metropolização
ministério da saúde
ministério das cidades
ministério do trabalho e emprego
mitigação das mudanças climáticas
mobilidade
mocambo
monumento
moradia
morador
movimento pendular
mudança climática
mulher
município
município
muro
nômade
observatório das metrópoles
ocupação
organização mundial da saúde (oms)
organizador local
panelaço
panfleteiro
patrick geddes
pedestre
pedinte
periferia
pesquisa nacional por amostra de domicílios (pnad)
pet
pipoqueiro
pirataria
polícia
polissemia
população em situação de rua
população residente
praça
praça adotada
praça de alimentação
praça histórica (foto)
praça identitária
praça seca
praça seca (foto)
prisma faces entrelaçadas
puxadinho
região metropolitana
rodovia e região metropolitana (foto)
romeiro
roubo
rua
ruão
ruído urbano
saber urbano e linguagem
saltimbanco
santidade
saúde (na constituição)
segurança pública
sem-carro
sinaleiro
solo urbano
sorveteiro
subúrbio
telecentro
trabalho informal
tráfego (foto)
tráfico
transeunte
transfobia
transporte
transporte aquaviário
transporte ferroviário
transporte rodoviário
transporte urbano
trecheiro
utopia
vadia
vagabundo
varredor
vazio urbano
viaduto

cão e urbanidade

José Horta Nunes


No cotidiano das cidades há situações insusitadas que apontam para novos sentidos, embora evocados por velhas palavras. A palavra cão tem sofrido algumas expansões de sentido, que vão bem além do “animal doméstico” e que se relacionam com alguns processos de significação da vida urbana. Antes de tratar disso, observemos a definição de cão que está no dicionário Aulete:
 
1. Zool. Mamífero carnívoro da fam. dos canídeos (Canis familiaris), encontrado em todo o mundo como animal doméstico, ger. de estimação, e que, conforme a raça ou, por vezes, independentemente dela, tem vários comportamentos e usos (companhia, guarda, caça etc.). (AULETE, 2015)

O iníco da definição traz a significação marcada no domínio da zoologia (“mamífero carnívoro da família dos canídeos”), acompanhada do nome científico (Canis familiaris).  Em seguida, há a definição de uso: “animal doméstico”, “de estimação”. Mas os sentidos de cão vão bem além disso atualmente. Ele passou a significar um animal que recebe um tratamento especial e que está inserido em um circuito de serviços profissionais, de alimentação, saúde, lazer, higiene, moradia, dentre outros. Há uma espécie de urbanização elitista do cão, sendo que um qualificativo hiperônimo emprestado do inglês marca esse estatuto especial: “pet” (animal de estimação). O animal pet está imerso nesse circuito de cuidados, que vão além de um simples animal caseiro de estimação. Além do veterinário que se ocupa há mais tempo deles, os cães pet têm à disposição, hoje em dia, lojas, supermercados, serviços de banho, hotéis, passeio, acessórios os mais variados, além de profissionais que tratam de sua especificidade. Há pontos de encontro no espaço público para vendas, doações, recolha de animais doentes para recuperação, divulgação de informações e propagandas de serviços.

A Lagoa do Taquaral, em Campinas, é um desses lugares em que se encontram sentidos do cão pet. Em uma das edições da Revista Na Lagoa, há uma matéria de capa da qual tiramos a seguinte sequência:

“Assim como a alimentação é determinante para a nossa saúde, o equilíbrio nutricional, a qualidade e a segurança dos alimentos são fatores determinantes para a saúde e longevidade dos cães.
Embora as opções de alimentos próprios para pets tenham crescido muita gente ainda prepara alimentos de consumo humano para seus bichinhos. Essa prática pode ser extremamente prejucicial, pois geralmente esses alimentos são desbalanceados, ricos em carboidratos e gorduras pobres em termos de proteínas, fibras, vitaminas e minerais, afetando assim a saúde dos cães, reduzindo seu tempo e sua qualidade de vida.” (BUENO, 2015, p.  17)

As comparações entre o homem e o cão são regulares, ao mesmo tempo em que se apontam as especificidades do tratamento a ser dado ao animal. Com apoio em um discurso científico, voltado a um público amplo, algumas palavras sinalizam as imagens do cão pet: “equilíbrio nutricional”, qualidade e segurança dos alimentos”, “saúde”, “longevidade”, “alimentos próprios”, “qualidade de vida”. A simulação da vida quase humana  pode ser vista como um fato social, na medida em que o convívio no espaço urbano tem sido permeado pela indiferença, pela segregação, pela individualização dos sujeitos. O “cão” aparece aí como um possível substituto do ser humano, que merece cuidados semelhantes, com “qualidade de vida”.

Os cães também têm adquirido outro estatuto citadino, o de prestador de assistência social. São os chamados “cães doutores” ou “cães da alegria”, que auxiliam os “doutores da alegria” (palhaços voluntários que visitam hospitais), proporcionando uma breve companhia para pacientes internados, crianças, idosos.  Além dos tradicionais “cães de guia”, temos então esse “serviço voluntário” oferecido aos pacientes.


Bibliografia

AULETE DIGITAL – O DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA. Disponível em: http://www.aulete.com.br/ru%C3%A3o#ixzz3UbUoZwXK. Acesso em 17 de março de 2015.

BUENO, Tati. Cuidados com a alimentação podem garantir saúde e longevidade para seu cão. In Revista Na Lagoa. Campinas: Editora Inove, 2015, p. 16-17

Palavras-chave:

moradia
  -viaduto
  -solo urbano
  -favela
  -município
  -bairro
  -favela
  -invasão
  -ocupação
  -cortiço
  -comunidade
  -morador
  -habitante
  -moradia
  -casa
  -centro
  -subúrbio
  -periferia
  -marginal
  -marginalidade
  -censo
  -instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
  -domicílio
  -população residente
  -assentamento
  -espoliação urbana
  -exclusão espacial
  -inclusão espacial
  -auxílio moradia
  -nômade
  -movimento pendular
  -mocambo
  -santidade
  -puxadinho

saúde
  -trecheiro
  -mendigo
  -centro de estudos da metrópole
  -censo
  -pesquisa nacional por amostra de domicílios (pnad)
  -instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
  -domicílio
  -população residente
  -ministério da saúde
  -saúde (na constituição)
  -organização mundial da saúde (oms)
  -droga
  -polícia
  -ministério do trabalho e emprego
  -calçada
  -mitigação das mudanças climáticas
  -município
  -enchente

Sociedade
  -bairro-educador
  -comunidade
  -lixão
  -eutopia
  -denúncia
  -denuncismo
  -fragmentação social
  -lagoa
  -droga
  -estelionato
  -praça
  -mudança climática
  -calçada
  -praça identitária
  -nômade
  -enchente
  -desastre natural
  -praça seca (foto)

alimentação
  -viaduto
  -mendigo
  -pesquisa nacional por amostra de domicílios (pnad)
  -instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
  -lagoa
  -praça
  -albergue
  -praça de alimentação
  -pipoqueiro

indiferença
  -ruído urbano
  -artista de rua
  -transeunte

lazer
  -transporte urbano
  -integração (transporte)
  -utopia
  -lagoa
  -condomínio fechado
  -bicicletário
  -praça
  -praça seca
  -amolador
  -bonde (foto)
  -lagoa (foto)
  -casa e corrida (foto)
  -congestionamento (foto)
  -praça seca (foto)
  -praça histórica (foto)

hospital
  -fragmentação econômica

voluntário
  -coletivo

trabalho voluntário

cão
  -pet
  -calçada

pet
  -pet

animal de estimação
  -pet

palhaço
  -malabar
  -artista de rua

doutor da alegria

urbanidade
  -pet

lagoa
  -lagoa
  -bonde (foto)
  -lagoa (foto)

Lagoa do Taquaral
  -lagoa
  -bonde (foto)
  -lagoa (foto)




Noções: