Verbetes:
adaptação às mudanças climáticas
albergue
amolador
analfabetismo-alfabetização
andarilho
aprender-ensinar
aquecimento global
arruaça
arruaceiro
artista
artista de rua
assentamento
aterro sanitário
auxílio moradia
bairro
bairro-educador
bairro-escola
benevolo, leonardo (1923-)
bicicletário
bicicletário (foto)
bifobia
bilhete único
bonde (foto)
buzinaço
calçada
calçadão
camelô
cão e urbanidade
cartilha
casa
casa e corrida (foto)
catador
censo
centro
centro de estudos da metrópole
centro, revitalização (foto)
ciber
ciberbullying
cibercondria
cibercultura
ciclista, ciclofaixa (foto)
cidad-e
cidadania
cidadão
cidade
cidade dormitório
cidade escola
cidade global
cidade-alfa
cisgÊnero
coletivo
comércio ilegal
comunidade
comunidade
condomínio
condomínio de luxo
condomínio fechado
condomínio horizontal
congestionamento (foto)
container de lixo (foto)
contrabando
conurbação
corpografia
corrupção
cortiço
crime
crônica urbana
cultura e espaço
denúncia
denuncismo
desastre natural
disciplina
domicílio
droga
elevado
enchente
escola
escola de samba
espoliação urbana
estelionato
eutopia
exclusão espacial
favela
favela
favelização
feminismo
flanelinha
fobia
forma escolar
fragmentação econômica
fragmentação espacial
fragmentação social
furto
gari
globalization and world cities research network (gawc)
guardador de carros
habitante
hídrico
história da cidade (livro)
homicídio
ignorância
inclusão espacial
instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
integração (transporte)
internetês
invasão
ipcc (painel intergovernamental sobre mudanças do clima)
janelas
laboratório de estudos urbanos
lagoa
lagoa (foto)
lambe-lambe
largo
lembranças escolares
lesbofobia
lixão
lixeiras (foto)
lixeiro
lixo
lote
loteamento
machismo
malabar
mancha urbana
manifestação
marginal
marginalidade
megalópole
memória metálica
mendigo
metrópole
metrópole (foto)
metrópole e cultura
metrópole e tráfego (vídeo)
metropolização
ministério da saúde
ministério das cidades
ministério do trabalho e emprego
mitigação das mudanças climáticas
mobilidade
mocambo
monumento
moradia
morador
movimento pendular
mudança climática
mulher
município
município
muro
nômade
observatório das metrópoles
ocupação
organização mundial da saúde (oms)
organizador local
panelaço
panfleteiro
patrick geddes
pedestre
pedinte
periferia
pesquisa nacional por amostra de domicílios (pnad)
pet
pipoqueiro
pirataria
polícia
polissemia
população em situação de rua
população residente
praça
praça adotada
praça de alimentação
praça histórica (foto)
praça identitária
praça seca
praça seca (foto)
prisma faces entrelaçadas
puxadinho
região metropolitana
rodovia e região metropolitana (foto)
romeiro
roubo
rua
ruão
ruído urbano
saber urbano e linguagem
saltimbanco
santidade
saúde (na constituição)
segurança pública
sem-carro
sinaleiro
solo urbano
sorveteiro
subúrbio
telecentro
trabalho informal
tráfego (foto)
tráfico
transeunte
transfobia
transporte
transporte aquaviário
transporte ferroviário
transporte rodoviário
transporte urbano
trecheiro
utopia
vadia
vagabundo
varredor
vazio urbano
viaduto
-metrópole
-população em situação de rua
-cidad-e
-elevado
-ministério das cidades
-bicicletário
-viaduto
-conurbação
-mendigo
-transporte ferroviário
-transporte aquaviário
-transporte rodoviário
-crônica urbana
-sem-carro
-bilhete único
-ruído urbano
-censo
-instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
-domicílio
-população residente
-transporte urbano
-integração (transporte)
-utopia
-loteamento
-buzinaço
-espoliação urbana
-fragmentação espacial
-fragmentação econômica
-fragmentação social
-exclusão espacial
-inclusão espacial
-calçadão
-amolador
-pedestre
-romeiro
-transeunte
-nômade
-município
-megalópole
-movimento pendular
-cidade dormitório
-bonde (foto)
-congestionamento (foto)
-rodovia e região metropolitana (foto)
-bicicletário (foto)
-ciclista, ciclofaixa (foto)
-metrópole e tráfego (vídeo)
-metrópole e cultura
-Geddes, Patrick
-favela
-região metropolitana
-centro de estudos da metrópole
-observatório das metrópoles
-mancha urbana
-janelas
-metrópole (foto)
-praça de alimentação
-globalization and world cities research network (gawc)
-cidade-alfa
-cidade global
-metropolização
-tráfego (foto)
-solo urbano
-vazio urbano
-condomínio horizontal
-assentamento
-organizador local
-coletivo
-ciberbullying
-ruão
-muro
-crime
-polícia
-roubo
-segurança pública
-praça
-pirataria
-contrabando
-arruaça
-sinaleiro
-saúde (na constituição)
-auxílio moradia
-lixeiro
-adaptação às mudanças climáticas
-enchente
-calçada
-guardador de carros
-container de lixo (foto)
-centro, revitalização (foto)
-andarilho
-arruaceiro
-panelaço
-largo
-droga
-tráfico

transporte

José Horta Nunes


Convém de início diferenciar transporte, trânsito e tráfego. No dicionário Aurélio, vemos que transporte significa o movimento de pessoas e de cargas (transporte de passageiros, transporte de cargas) e trânsito significa circulação de veículos e pedestres no espaço urbano (o trânsito está lento hoje). Já tráfego, em algumas situações é sinônimo de trânsito, mas pode significar especificamente “fluxo de mercadorias transportadas” (tráfego de mercadorias). Dentre estas palavras, é o nome “transporte” que funciona na nomeação de um dos ministérios do governo brasileiro: o Ministério dos Transportes, que se encarrega da “formulação, coordenação e supervisão das políticas nacionais para o setor”, considerando a ramificação do “transporte” nos “modais”: “transporte rodoviário”, “transporte ferroviário” e “transporte aquaviário”, uma distinção que toma por critério o meio e a via de transporte e nessa medida está estreitamente relacionada com as tecnologias de cada um desses modais.

Uma das políticas nacionais realizadas para o setor é a “Política Nacional de Mobilidade Urbana”, que objetiva “a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e mobilidade das pessoas e cargas no território do Município”. Tal Política Nacional coloca em circulação algumas palavras e conceitos a serem considerados nos municípios, dentre os quais os de: transporte urbano: “conjunto dos modos e serviços de transporte público e privado utilizados para o deslocamento de pessoas e cargas nas cidades integrantes da Política Nacional de Mobilidade Urbana”, mobilidade urbana (“condição em que se realizam os deslocamentos de pessoas e cargas no espaço urbano”) e acessibilidade (“facilidade disponibilizada às pessoas que possibilite a todos autonomia nos deslocamentos desejados, respeitando-se a legislação em vigor”). Tais palavras circulam amplamente nas instituções municipais e na mídia, passando a fazer parte do senso comum e inserindo-se largamente no discurso da mídia.

Uma outra posição de organização da cidade é a de especialistas em transportes. Nesse caso, ocorre uma reprodução e divulgação dos dicursos governamentais, mas também um questionamento, uma visão crítica das práticas do setor, que tornam o discurso polêmico. Em um livro de autoria de Vicente de B. Pereira, o setor de transportes aparece conectado com o discurso econômico, que o coloca como uma das condições imprescindíveis para o “crescimento econômico”. Segundo o autor, desde a Constituição de 1988, o setor de transportes tem sido considerado um “ponto de estrangulamento”, um “gargalo” da economia nacional, na medida em que impede um crescimento mais acelerado, já que os transportes apresentam um “poder de irradiação por toda a economia”. Um novo fator nessa conjuntura está na política de concessão dos serviços públicos de transportes à iniciativa privada (“privatizaçao do setor”), em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, bem como a emergência de “agências reguladoras” e a participação dos segmentos públicos federal, estadual e municipal no “planejamento” e “administração” de seus sistemas. Segundo Pereira, o setor de transportes no Brasil é “extenso, complexo e desarticulado”. Há programas de obras de construção, ampliação e manutenção nos diversos meios de transporte, e uma das tendências atuais é a de privilegiar o transporte modal rodoviário. Quanto à “integração e interação das instâncias governamentais”, há tendências específicas para cada setor. No rodoviário, afirma Pereira, “o universo dos municípios e dos estados, a par do governo federal, tem atuação destacada nessa área”. No ferrovíário, há uma concentração do setor privado e “o governo federal é praticamente a única instância com participação”. No portuário, “os problemas de interação  entre as esferas federal e estadual são igualmente relevantes”. A leitura de Pereira leva também a perceber que os sentidos de transporte se configuram conforme as posições dos vários sujeitos (“atores”) que estão aí envolvidos:  “proprietários de cargas”, “empresários”, “governos”, “usuários” dos transportes e uma proliferação de “agências” e outros participantes.

Em outros textos vemos uma certa desestabilização dos sentidos de organização urbana dos transportes. Na literatura, especialmente nas crônicas, nos deparamos com vários sentidos de transportes presentes no dia-a-dia, como no recente livro de Vanessa Bárbara: O Louco de Palestra (BÁRBARA, 2014), em que são apontadas com humor as condições precárias dos meios de transporte, os ‘atrasos’ nas linhas, a incompreensão na leitura dos “letreiros” e dos “itinerários”, os pequenos incidentes e conflitos que envolvem o cotidiano dos sujeitos que utilizam o transporte urbano. Inserindo-se historicamente em uma série de autores de crônicas urbanas (Sérgio Porto, Luis Fernando Veríssimo, Millor Fernandes, Rubem Braga), esse discurso coloca em cena um amplo vocabulário que muitas vezes não está presente nos discursos de organização e que marcam sentidos singulares das práticas cotidianas, de personagens urbanos e dos acontecimentos públicos, invisíveis para as políticas públicas e a mídia. É interessante notar também que a terminologia administrativa comparece nesses textos, mas geralmente de modo distanciado, colocado entre aspas, ou sob o olhar crítico, irônico, tal como ocorre com o uso amplificado de vocabulário técnico  ou “politicamente correto”, que sinaliza a burocracia e a ineficiência de alguns discursos administativos.

As palavras dos transportes podem também tomar sentidos de “manifestação”, de “mobilização”, como aconteceu durante as chamadas “Manifestações de junho de 2013”, com protestos contra os aumentos nas tarifas de transporte público. O papel dos movimentos sociais é visível nesses acontecimentos públicos, como se notou com a atuação do Movimento Passe Libre (MPL). Termos como “catraca” (tal como em “por uma vida sem catracas”), significando, para além do obeto técnico, os obstáculos para um transporte urbano satisfatório, ou slogans como “tarifa zero”, utilizado nas reivindicações de junho de 2013, indicam as disputas pelos sentidos do transporte, a partir da posição de usuários e de participantes dos movimentos sociais:

O MPL não tem fim em si mesmo, deve ser um meio para a construção de uma outra sociedade. Da mesma forma, a luta pela Tarifa Zero não tem um fim em si mesma. Ela é o instrumento inicial de debate sobre a transformação da atual concepção de transporte coletivo urbano, rechaçando a concepção mercadológica de transporte e abrindo a luta por um transporte público, gratuito e de qualidade, como direito para o conjunto da sociedade; por um transporte coletivo fora da iniciativa privada, sob controle público (dos trabalhadores e usuários). (MOVIMENTO PASSE LIVRE, 2015)

O movimento faz uma imagem de si mesmo como “horizontal, autônomo, independente e apartidário, mas não antipartidário”. Algumas palavras de ordem emergem nas manifestações e na mídia, dentre as quais “tarifa zero” (“meio mais prático e efetivo de assegurar o direito de ir e vir de toda população nas cidades”) e “luta pelo passe livre”. O nome “coletivo”, enquanto conjunto dos membros do movimento, indica igualmente uma participação “horizontal”, “sem líderes”. Surgem também questões urbanas como “crescimento desordenado das metrópoles”, “relação cidade e meio ambiente”, “especulação imobiliária”, “drogas”, “violência” e “desigualdade social”. É interessante notar como sites de movimentos como esse passam a apresentar listas de palavras com definições dos termos a partir do ponto de vista da posição sustentada pelos participantes. As palavras se tornam aí entradas para outros textos, artigos de notícias, sites de instituições ligadas e movimentos sociais, agendas de eventos, etc. Elas são dispostas em mecanismos como o das “tags” (“marcadores”), que apresentam palavras e locuções selecionadas com distinção de tamanho para serem clicadas pelos leitores.

 

Referências bibliográficas

BÁRBARA, Vanessa. O sem-carro. In: O Louco de Palestra. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.
FERREIRA, A. B. de H. Novo Dicionário Eletrônico Aurélio versão 7.0. 5ª. Edição do Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo Informática, 2010.
MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. Endereço: http://www.transportes.gov.br/conheca-a-identidade-digital-do-governo.html. Acesso em 22 de fevereiro de 2015.
MOVIMENTO PASSE LIVRE. Endereço: http://saopaulo.mpl.org.br. Acesso em 22 de fevereiro de 2015.
PEREIRA, Vicente de Britto. Transportes: História, crises e caminhos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.
POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. Endereço: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12587.htm. Acesso em 22 de fevereiro de 2015.

 

 

Palavras-chave:

mobilidade
  -metrópole
  -população em situação de rua
  -cidad-e
  -elevado
  -ministério das cidades
  -bicicletário

transporte
  -viaduto
  -metrópole
  -conurbação
  -mendigo
  -transporte ferroviário
  -transporte aquaviário
  -transporte rodoviário
  -crônica urbana
  -sem-carro
  -bilhete único
  -ruído urbano
  -censo
  -instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)
  -domicílio
  -população residente
  -transporte urbano
  -elevado
  -integração (transporte)
  -utopia
  -loteamento
  -buzinaço
  -ministério das cidades
  -espoliação urbana
  -fragmentação espacial
  -fragmentação econômica
  -fragmentação social
  -exclusão espacial
  -inclusão espacial
  -bicicletário
  -calçadão
  -amolador
  -pedestre
  -romeiro
  -transeunte
  -nômade
  -município
  -megalópole
  -movimento pendular
  -cidade dormitório
  -bonde (foto)
  -congestionamento (foto)
  -rodovia e região metropolitana (foto)
  -bicicletário (foto)
  -ciclista, ciclofaixa (foto)
  -metrópole e tráfego (vídeo)

metrópole
  -metrópole e cultura
  -conurbação
  -Geddes, Patrick
  -favela
  -mendigo
  -região metropolitana
  -centro de estudos da metrópole
  -observatório das metrópoles
  -bilhete único
  -mancha urbana
  -janelas
  -metrópole (foto)
  -ministério das cidades
  -praça de alimentação
  -município
  -globalization and world cities research network (gawc)
  -cidade-alfa
  -cidade global
  -megalópole
  -movimento pendular
  -metropolização
  -tráfego (foto)
  -rodovia e região metropolitana (foto)
  -metrópole e tráfego (vídeo)

especulação imobiliária
  -solo urbano
  -mendigo
  -vazio urbano
  -condomínio horizontal

movimento social
  -solo urbano
  -assentamento
  -buzinaço
  -organizador local
  -coletivo

Violência
  -ciberbullying
  -ruão
  -muro
  -crime
  -polícia
  -roubo
  -segurança pública
  -praça

desigualdade
  -favela
  -região metropolitana
  -centro de estudos da metrópole

mercadorias
  -pirataria
  -contrabando
  -polícia

trânsito
  -mendigo
  -transporte ferroviário
  -crônica urbana
  -sem-carro
  -bilhete único
  -elevado
  -integração (transporte)
  -ruão
  -arruaça
  -buzinaço
  -sinaleiro
  -transeunte
  -congestionamento (foto)
  -rodovia e região metropolitana (foto)
  -ciclista, ciclofaixa (foto)

política pública
  -população em situação de rua
  -transporte ferroviário
  -sem-carro
  -bilhete único
  -censo
  -população residente
  -integração (transporte)
  -vazio urbano
  -saúde (na constituição)
  -auxílio moradia
  -lixeiro
  -nômade
  -adaptação às mudanças climáticas
  -globalization and world cities research network (gawc)
  -enchente

automóvel
  -viaduto
  -transporte rodoviário
  -transporte urbano
  -buzinaço
  -sinaleiro
  -calçada
  -calçadão
  -praça de alimentação
  -guardador de carros
  -movimento pendular
  -cidade dormitório
  -container de lixo (foto)
  -congestionamento (foto)
  -tráfego (foto)
  -centro, revitalização (foto)
  -rodovia e região metropolitana (foto)
  -ciclista, ciclofaixa (foto)

modal

transporte rodoviário
  -transporte ferroviário
  -transporte aquaviário
  -transporte rodoviário
  -crônica urbana
  -sem-carro
  -bilhete único
  -ruído urbano
  -transporte urbano
  -elevado
  -integração (transporte)
  -inclusão espacial
  -movimento pendular
  -rodovia e região metropolitana (foto)

transporte ferroviário
  -transporte aquaviário
  -transporte rodoviário
  -crônica urbana
  -bilhete único
  -transporte urbano
  -elevado
  -integração (transporte)

transporte aquaviário
  -transporte ferroviário
  -transporte aquaviário
  -transporte rodoviário
  -bilhete único
  -transporte urbano

tráfego
  -transporte ferroviário
  -crônica urbana
  -bilhete único
  -elevado
  -integração (transporte)
  -andarilho
  -transeunte
  -movimento pendular
  -tráfego (foto)
  -centro, revitalização (foto)

movimento passe livre
  -transporte urbano

manifestação
  -sem-carro
  -arruaceiro
  -arruaça
  -panelaço
  -buzinaço
  -largo
  -organizador local

protesto
  -sem-carro
  -panelaço
  -buzinaço

literatura
  -crônica urbana

crônica literária

acessibilidade
  -calçada

integração
  -bilhete único
  -transporte urbano
  -integração (transporte)
  -ministério das cidades
  -inclusão espacial
  -bicicletário
  -bicicletário (foto)

catraca

tarifa zero

carga
  -transporte ferroviário
  -transporte aquaviário

transporte urbano
  -transporte urbano

ministério dos transportes

crescimento econômico
  -instituto brasileiro de geografia e estatística (ibge)

droga
  -droga
  -tráfico

coletivo
  -integração (transporte)
  -panelaço
  -organizador local
  -coletivo

líder
  -organizador local
  -coletivo

letreiro

itinerário
  -crônica urbana
  -sem-carro

tag

linha de ônibus
  -crônica urbana
  -sem-carro
  -transporte urbano
  -integração (transporte)
  -inclusão espacial

ônibus
  -transporte rodoviário
  -crônica urbana
  -sem-carro
  -bilhete único
  -ruído urbano
  -transporte urbano
  -integração (transporte)

trem
  -bilhete único
  -integração (transporte)
  -inclusão espacial

metrô
  -bilhete único
  -integração (transporte)
  -bicicletário
  -bicicletário (foto)
  -ciclista, ciclofaixa (foto)

cidade do automóvel
  -buzinaço
  -calçada
  -calçadão
  -praça de alimentação
  -congestionamento (foto)
  -rodovia e região metropolitana (foto)




Noções: